Buscar
  • danieldesousafilho

Sintomas da ansiedade

Atualizado: 21 de Ago de 2019

A ansiedade é uma resposta de antecipação involuntária do organismo a estímulos que podem ser externos ou internos, como pensamentos, ideias, etc.. por esses estímulos serem percebidos pelo indivíduo como ameaçadores e perigosos, eles vêm acompanhados de sentimentos desagradáveis ou sintomas somáticos como tensão, tontura e coração acelerado.


Trata-se de um sinal de alerta para advertir sobre um perigo eminente e permitir a pessoa a adotar as medidas necessárias para enfrentar essa ameaça.


Sintomas da ansiedade


A ansiedade adaptativa ou não patológica é um estado emocional normal antes de determinadas situações e constitui em uma resposta habitual as diferentes situações cotidianas de estresse. Portanto, certo grau de ansiedade é até desejável para administrar as demandas.


Apenas haverá o desequilíbrio quando o organismo exceder o sistema de intensidade de resposta normal da ansiedade ou a capacidade de adaptação entre os indivíduos e o meio ambiente. Nesse momento a ansiedade torna-se patológica, causando desconforto significativo como sintomas físicos e psicológicos comportamentais, na maioria das vezes muito inespecífica.


Ansiedade em crianças


Ansiedade de separação


O Transtorno de Ansiedade de Separação é caracterizado por uma reação anormal a uma separação de uma pessoa próxima. Essa ansiedade é muito mais intensa e vai além do que se espera de uma criança com a idade e o nível de desenvolvimento em questão. Essa separação pode ser real ou imaginária e causa prejuízos nas atividades diárias e no desenvolvimento da criança.



Transtorno de Ansiedade de Separação


Mutismo Seletivo


O mutismo seletivo é um distúrbio de ansiedade na infância em que a criança é afetada em alguns contextos ou circunstâncias. Tornando-se inibida e sem fala apesar de ser capaz de falar normalmente em ambientes onde se sente confortável e segura.


Fobia


Fobias específicas da infância são caracterizadas por medos desproporcionais e irracionais que geralmente envolvem respostas de evitação. Além disso, esses medos, geralmente, não correspondem à idade ou momento evolutivo da criança, o que também interfere de uma forma negativa na sua vida.


Ansiedade Social


A ansiedade social ou interpessoal é a ansiedade sentida durante situações sociais, onde a criança interage com outras pessoas, e onde, potencialmente, será avaliado, examinado ou julgado por outras pessoas. A diferença entre a ansiedade social e a ansiedade normal é que a primeira envolve um sentimento de medo relativamente intenso em situações sociais e, especialmente, em situações desconhecidas.


O que fazer para ajudar uma criança com ansiedade?


É normal que os pais tentem evitar que os filhos passem por situações que os afligem, mas isso só contribui para prolongar a ansiedade. Em vez de resgatá-lo, ajude-o a enfrentar seus medos e elogie-o por todas as tentativas que o seu filho tente para encontrar uma solução.


Nesse caso, é importante ajudar as crianças a formar ideias mais racionais e objetivas para substituir os pensamentos negativos, deixando-o saber que esses pensamentos estão interferindo em seu desempenho.


Quando procurar ajuda profissional para meu filho?


É normal que as crianças se sintam angustiadas de vez em quando. Se a ansiedade do seu filho se intensifica e começa a interferir no desenvolvimento da escola ou no relacionamento com amigos e familiares, ele pode estar precisando de ajuda profissional.


Ficou com alguma dúvida ou gostaria de falar com o Dr Daniel? Envie um whatsapp!


0 visualização

TODOS  OS DIREITOS RESERVADOS A DR. DANIEL FILHO.