Buscar
  • danieldesousafilho

Esquizofrenia

Atualizado: 2 de Jul de 2019

A esquizofrenia ocorre em cerca de 1% da população e é um das doenças mentais mais incapacitantes.


Sintomas da esquizofrenia

Sintomas positivos da esquizofrenia - Pessoas com sintomas positivos podem “perder contato” com alguns aspectos da realidade. Os sintomas incluem: - Alucinações (visões, vozes, sensações); - Delírios (crenças fixas que não correspondem à realidade); - Pensamentos desordenados, desorganizados (modos de pensar incomuns ou disfuncionais); - Distúrbios do movimento (movimentos do corpo agitado).

Sintomas negativos da esquizofrenia- Estão associados à prejuízos nas emoções. Os sintomas incluem: - Redução do afeto (expressão reduzida de emoções através da expressão facial ou tom de voz); - Reduzir os sentimentos de prazer na vida cotidiana; - Dificuldade em iniciar e manter atividades; - Redução ou prejuízos da fala. Sintomas cognitivos - Para alguns pacientes, os sintomas cognitivos são sutis, mas para outros são mais graves e os pacientes podem perceber mudanças na memória ou outros aspectos do pensamento. Os sintomas incluem: - Baixo funcionamento intelectual (capacidade de entender informações e usá-la para tomar decisões); - Dificuldades para manter-se focado ou prestar atenção em atividades cotidianas. Outros sintomas:

- Não aparentar emoções ou apresentar apatia emocional (indiferença afetiva); - Não alterar as expressões faciais; - Negligência com a higiene pessoal e corporal; - Perda de interesse em atividades de vida diária e prática;

- Isolamento social; - Incapacidade de conseguir sentir prazer. Os sintomas em geral começam dos 15 aos 35 anos e surgem paulatinamente ou podem aparecer agudamente, na forma de “surtos”. Na presença de alguns desses sintomas procure seu psiquiatra com urgência!



Tipos de Esquizofrenia


A esquizofrenia é dividida em diferentes tipos. A mais conhecida é a esquizofrenia paranoide, entretanto, existem outros tipos, tais como os descritos abaixo:

- Esquizofrenia paranoide: com predomínio de alucinações e delírios. O paciente pode ter isolamento social e outros sintomas.

- Esquizofrenia desorganizada ou hebefrênica: com predominante pensamento e discurso desconexo. O paciente frequentemente aparenta ser muito infantilizado. - Esquizofrenia catatônica: o paciente apresenta alterações posturais, com posições bizarras mantidas por longos períodos e resistência passiva e ativa a tentativas de mudar a posição do indivíduo. Pode ter uma apatia extrema e ficar horas na mesma posição. ⠀

- Esquizofrenia simples: o paciente, sem ter delírios, alucinações ou outras alterações mais floridas, progressivamente perde ou apresenta prejuízos em sua afetividade, capacidade de interagir com pessoas, ocorrendo um progressivo prejuízo de seu desempenho social e ocupacional, por vezes levando os indivíduos afetados a uma vida de sem-teto e vagando pelas ruas. - Esquizofrenia indiferenciada: Pacientes que não se enquadram perfeitamente em um dos tipos de esquizofrenia, contudo, podem desenvolver algumas das características citadas acima.


O seu psiquiatra pode definir qual o tipo de esquizofrenia tem seu paciente, embora nem sempre isso seja tão fácil!


Sinais precoces da esquizofrenia


Muitos adolescentes e jovens adultos exibem sinais precoces da esquizofrenia e quanto mais cedo for instituído o tratamento, melhor o prognóstico! Os principais sinais precoces de esquizofrenia incluem:

- Ouvir alguma voz ou ver algo que não está lá; - Ter uma sensação constante de estar sendo observado; - Falar ou escrever de maneira estranha, bizarra, não habitual ou sem sentido; - Posicionamento corporal estranho; - Sentir-se indiferente a situações muito importantes; - Deterioração do desempenho acadêmico ou profissional; - Uma mudança na higiene pessoal e aparência; -Uma mudança na personalidade; - Aumento da retirada de situações sociais e isolamento; - Resposta irracional, zangada ou com medo aos entes queridos; - Incapacidade de dormir ou se concentrar; - Comportamento inadequado ou bizarro; - Preocupação extrema com a religião ou o ocultismo; Qualquer pessoa que tenha vários desses sintomas por mais de duas semanas deve procurar ajuda imediatamente.

Seu psiquiatra deve ser consultado nessas situações!

Se você estiver perto de alguém em crise ou surto, peça ajuda a um serviço de emergência!





69 visualizações

TODOS  OS DIREITOS RESERVADOS A DR. DANIEL FILHO.